Fraude em seguro de celular eleva taxa de roubo

Consumidores fazem B.O. para receberem indenização e não bloqueiam aparelho; roubo cresceu 11% em SP

A taxa de roubo subiu 11,7% no mês de agosto no estado de São Paulo, em relação ao mesmo período de 2013. Os latrocínios, roubo seguido de morte também aumentaram, segundo dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) nesta quinta-feira (25).

Para conter o crescimento deste tipo de crime, o governo visa acabar com a fraude relacionada ao roubo de celulares e documentos. Para isso, necessita que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aceite bloquear os aparelhos assim que for feita uma queixa de roubo. Também seria necessário extinguir a taxa de segunda via de RG em caso de perda.

Motivo/ O que ocorre, segundo policiais militares entrevistados pelo “Estadão”, é que boletins de ocorrência falsos são registrados para que não seja necessário pagar pela segunda via do RG em caso de perda (a taxa de R$ 29,06 não é cobrada em caso de roubo) e roubos de celulares são simulados para o recebimento da indenização de seguros. Uma vez que o bloqueio do aparelho é feito pelo próprio dono, a utilização pode continuar mesmo após o recebimento do valor do celular.

Comentários estão fechados