Morar em área que alaga deixa seguro do carro até R$ 2.340 mais caro

Motorista deve pesquisar as corretoras para encontrar o melhor preço em seu caso

Os moradores de São Paulo que frequentam áreas que alagam com facilidade têm mais uma questão a se preocupar: o valor do seguro do carro. Além dos danos que as cheias trazem, uma pesquisa da Proteste mostra que o seguro do automóvel pode ficar até R$ 2.341 mais caro para o mesmo endereço e até R$ 2.700 em comparação a um local que não alaga. A diferença entre o maior e o menor preço chega a 164%.

Por meio de um simulador de preços no site da Proteste é possível comparar os valores das apólices. A associação comparou o mesmo perfil de motorista (homem casado, com 46 anos, sem filhos em idade de dirigir, 13 anos de habilitação) e o mesmo modelo de carro (Gol Novo 1.0 Total Flex 8V Bi-combustível, 2013/2013 zero quilômetro) modificando apenas os bairros.

O desembolso seria de até R$ 4.457,43 para um morador da Chácara Califórnia (zona leste), onde alaga, e para quem mora na Vila Mariana (zona sul), onde não alaga, seria a partir de R$ 1.685,47. A simulação do cálculo do seguro em tempo real está disponível para todos os consumidores.

A cotação de seguros pode ser feita em várias seguradoras para o ramo de automóveis facilitando a pesquisa antes de contratar a apólice. Após preencher os dados do questionário de risco e comparar o seguro do automóvel em várias seguradoras simultaneamente, o consumidor poderá contratar a apólice pelo próprio site.

Áreas de risco

O R7 fez a sua própria simulação na ferramenta da Proteste e encontrou grandes diferenças entre as seguradoras para três endereços que alagam: uma na zona leste, uma na zona sul e outro na zona oeste.

Para a rua Júlio Colaço, na Chácara Califórnia (CEP: 03502-050), os valores dos seguros vão de R$ 2.663,30 a R$ 5.004,96. Uma diferença de 87,9%. Em um ano, o motorista economiza R$ 2.341,36.

Para a avenida Doutor Ricardo Jafet, no Ipiranga (CEP: 04260-000), os seguros partem de R$ 2.137,29 até R$ 3.464,55. Isso representa uma diferença de 62,1%. Por ano, o motorista consegue economizar até R$ 1.327,26.

Já para a rua Joaquim Manuel de Macedo, na Barra Funda (CEP: 01136-010), os preços encontrados na simulação pelo site da Proteste foram de R$ 1.672,77 até R$ 2.906,63. Isso é uma diferença de 73,8%. Escolhendo o menor valor, o motorista economiza R$ 1.233,86 por ano.

Comentários estão fechados